O que é Metodologia Ágil

O que é metodologia ágil?

Tudo o que você precisa saber sobre as metodologias ágeis

Introdução - Metodologia Ágil

O que é metodologia ágil? Metodologias ágeis são diferentes conjuntos de ótimas práticas e valores usados para desenvolver software comum no mundo de hoje.

O ágil (agile) ajuda as equipes a fornecerem respostas rápidas e imprevisíveis aos feedbacks que recebem sobre seus projetos. Ele cria oportunidades constantes para avaliar a direção de um projeto durante todo o ciclo de desenvolvimento. As equipes avaliam o projeto em reuniões regulares chamadas sprints ou iterações.

Um “processo” ágil – não gosto de utilizar a palavra processo, o ágil é muito mais uma forma de pensar e agir do que uma série de atividades planejadas – é muito poderoso que ajuda as empresas a projetar e construir o produto certo, e quero destacar aqui que considero certo aquele produto que resolve muito bem um problema real

O “processo” de gestão e desenvolvimento ágil é muito benéfico para as empresas de software porque as ajuda a analisar e melhorar seu produto ao longo de seu desenvolvimento. Isso permite que as empresas produzam um produto altamente valioso para que se mantenham competitivas no mercado.

Entendendo a Gestão Ágil

De onde surgiu o Ágil (Agile)?

Eu acho importante falar sobre isso antes de entrar em detalhes sobre Metodologia Ágil, pois ainda vejo muitas equipes afirmarem que são ágeis mas nunca tiraram um tempo para ler e entender o manifesto ágil.

Em 2001, um pequeno grupo de pessoas, cansado da abordagem tradicional de gerenciamento de projetos de desenvolvimento de software, elaborou o manifesto ágil. É um método mais aprimorado para gerenciar o andamento dos projetos de software.

manifesto ágil tem quatro valores importantes:

  1. O foco deve ser mais nos indivíduos e interações em vez de processos e ferramentas
  2. O software funcional é mais importante do que uma documentação abrangente
  3. A colaboração do cliente é mais vital do que a negociação do contrato
  4. O processo deve responder à mudança em vez de seguir um plano

Existem 12 princípios de desenvolvimento ágil de software:

  1. Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através da entrega contínua e adiantada de software com valor agregado.
  2. Mudanças nos requisitos são bem-vindas, mesmo tardiamente no desenvolvimento. Processos ágeis tiram vantagem das mudanças visando vantagem competitiva para o cliente.
  3. Entregar frequentemente software funcionando, de poucas semanas a poucos meses, com preferência à menor escala de tempo.
  4. Pessoas de negócio e desenvolvedores devem trabalhar diariamente em conjunto por todo o projeto.
  5. Construa projetos em torno de indivíduos motivados. Dê a eles o ambiente e o suporte necessário e confie neles para fazer o trabalho.
  6. O método mais eficiente e eficaz de transmitir informações para e entre uma equipe de desenvolvimento é através de conversa face a face.
  7. Software funcionando é a medida primária de progresso.
  8. Os processos ágeis promovem desenvolvimento sustentável. Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter um ritmo constante indefinidamente.
  9. Contínua atenção à excelência técnica e bom design aumenta a agilidade.
  10. Simplicidade–a arte de maximizar a quantidade de trabalho não realizado–é essencial.
  11. As melhores arquiteturas, requisitos e designs emergem de equipes auto-organizáveis.
  12. Em intervalos regulares, a equipe reflete sobre como se tornar mais eficaz e então refina e ajusta seu comportamento de acordo.

Existem diferentes métodos de agilidade que promovem os valores e princípios do manifesto. Scrum e XP são dois exemplos bem conhecidos.

E quais são os benefícios do desenvolvimento ágil de software?

Depois de experimentar repetidamente os desafios e as limitações do desenvolvimento tradicional em cascata em projetos da vida real, os participantes do manifesto queriam criar um processo mais eficiente para analisar o desenvolvimento do projeto. 

A abordagem que eles usaram questiona diretamente às filosofias e processos dos métodos tradicionais.

Engajamento e satisfação das partes interessadas

O processo ágil cria muitas oportunidades ao longo de cada reunião de sprint para um envolvimento genuíno entre a equipe e as partes interessadas. Como o cliente está ativamente envolvido em todo o projeto, existe um nível contínuo de colaboração entre todas as partes. Isso dá à equipe a chance de entender totalmente a visão do cliente. 

Ao entregar software de alta qualidade e funcionando com frequência, as partes interessadas desenvolvem rapidamente um relacionamento de confiança e autêntico com a equipe. Isso também promove o engajamento entre o cliente e a equipe.

Transparência

A abordagem ágil envolve ativamente o cliente ao longo de todo o projeto, incluindo o planejamento da iteração, sessões de revisão e novas construções de recursos no software. Os clientes, porém, devem entender que durante a transparência do projeto, eles estão vendo uma obra em andamento e não o produto final.

Entrega antecipada e previsível

Sprints são realizados em um cronograma regular, entre 1 a 4 semanas de duração. Ao usar esse método com limite de tempo, a previsibilidade é alta, pois novos recursos podem ser entregues às partes interessadas com rapidez e frequência. 

Também permite que a equipe faça um teste beta ou libere o software mais cedo se ele tiver valor comercial suficiente.

Custos previsíveis e cronograma

Como os Sprints seguem um cronograma fixo, os custos são limitados e previsíveis e baseados na quantidade de trabalho realizado. Ao combinar os custos estimados antes de cada Sprint, o cliente entenderá melhor os custos aproximados de cada recurso. 

Isso oferece mais oportunidades de tomada de decisão aprimoradas ao priorizar os recursos ou adicionar iterações ao projeto.

Priorização flexível

A metodologia ágil permite mais flexibilidade, priorizando os recursos que entregam mais valor para o cliente. A equipe tem mais controle no gerenciamento das unidades de trabalho entregáveis com cada limite de sprint; fazendo progresso contínuo em direção ao marco do produto final. 

Facilita a mudança

Embora o foco deva ser entregar o subconjunto acordado de recursos do produto, os “processos” ágeis criam uma oportunidade de repriorizar e refinar continuamente o backlog do produto. Essas mudanças podem ser adicionadas à próxima iteração para que as novas mudanças possam ser introduzidas dentro de algumas semanas.

Concentra-se no valor do negócio

A equipe tem um melhor entendimento do que é mais importante para o negócio do cliente e pode entregar recursos que agreguem mais valor ao negócio.

Concentra-se nos usuários

As histórias do usuário são comumente usadas para definir os recursos do produto conforme se relacionam com os critérios de aceitação, sempre com foco nos negócios. Ao focar nas necessidades do usuário, cada recurso oferece valor real e não apenas mais um componente de TI ou uma funcionalidade extra. 

Ele oferece uma oportunidade melhor de obter feedback valioso por meio de testes beta do software após cada Sprint. Isso fornece feedback vital no início do projeto para que as alterações possam ser feitas conforme necessário.

Melhora a Qualidade

Os projetos são divididos em unidades gerenciáveis, com foco no desenvolvimento, teste e colaboração de alta qualidade. Ao criar compilações e realizar testes ou revisões ao longo da iteração, defeitos e incompatibilidades podem ser encontrados e corrigidos antecipadamente, melhorando a qualidade geral.

Dá um propósito à sua equipe

A metodologia ágil se concentra na criação de um senso compartilhado de propriedade e objetivos para todos os membros da equipe. Isso dá à sua equipe um objetivo, em vez de criar um falso senso de urgência. 

Equipes objetivas são mais produtivas e se desafiam a ser mais rápidas e eficientes.

Traz mais benefícios para o negócio

A metodologia ágil ajuda a gestão reduzindo os riscos comuns associados à entrega, ao escopo e ao orçamento do projeto.

Incentiva a colaboração entre o cliente e a equipe; oferecendo benefícios mútuos na mitigação de riscos durante o desenvolvimento do software.

Metodologias Ágeis

Existem várias metodologias ágeis, todas compartilham filosofias, características e práticas semelhantes. Porém, do ponto de implementação, cada metodologia ágil tem suas práticas, terminologias e táticas. 

Vou citar apenas alguns dos principais componentes da metodologia de desenvolvimento ágil de software:

Scrum

Scrum é um framework ágil (estrutura de gerenciamento) para controlar e gerenciar as iterações e incrementos em todos os tipos de projetos. O Scrum cresceu em popularidade na comunidade de desenvolvimento ágil de software porque é simples e têm uma taxa de produtividade comprovada.

Outra coisa legal é que ele pode ser combinado com outras metodologias ágeis, como Kanban e XP.

processo scrum

Desenvolvimento Lean (Desenvolvimento Enxuto)

O desenvolvimento de software enxuto é uma metodologia de iteração desenvolvida originalmente por Mary e Tom Poppendieck. Muitos dos princípios e práticas do Desenvolvimento de Software Enxuto vieram do movimento Lean que ficou famoso como Modelo Toyota. 

Este método baseado em valor se concentra em dar ao cliente um mecanismo eficiente de “Fluxo de Valor” que entrega valor ao projeto.

Os princípios básicos desta metodologia são:

  • Eliminar desperdício
  • Amplificar a aprendizagem
  • Tomar decisões o mais tarde possível
  • Entregar os resultados o mais rápido possível
  • Capacitar a equipe
  • Construir integridade
  • Visualizar todo o projeto

Ao escolher apenas os recursos que têm valor real para o sistema, priorizá-los e entregá-los em pequenos lotes elimina o desperdício. A metodologia Lean enfatiza a velocidade e a eficiência; contando com feedback rápido e confiável entre os clientes e programadores. 

Ele se concentra na ideia de que as solicitações do cliente “puxam” o produto. O foco é mais sobre as habilidades de tomada de decisão mais rápidas e eficientes de indivíduos ou pequenas equipes, em vez de um método controlado por hierarquia. Essa metodologia concentra-se na eficiência dos recursos de sua equipe, garantindo que todos sejam sempre o mais produtivos possível.

implementing-lean-software-development
Livro Implementando o Desenvolvimento Lean de Software: Do Conceito ao Dinheiro

Método Kanban

Apesar de não ser uma metodologia, e sim um método, eu não poderia deixar ele de fora. Eu já fiz alguns conteúdos sobre Kanban, você pode conferir aqui e aqui.

Método Kanban é mais robusto do que uma metodologia ágil comum, as organizações usam o Kanban para gerenciar o fluxo do projeto, enfatizando a entrega contínua e não sobrecarregando a equipe de desenvolvimento. Assim como o Scrum, muitos dos valores do Kanban são projetados para ajudar as equipes a trabalharem juntas de forma mais eficiente.

O método Kanban promove a colaboração contínua com o cliente e a equipe. Ele incentiva o aprendizado contínuo e melhorias para fornecer o melhor fluxo de trabalho possível para a equipe.

Entendendo a Gestão Ágil e Kanban

Extreme Programming (XP)

Extreme Programming (XP) é um ótimo exemplo de metodologia ágil e foi originalmente descrita por Kent Beck. É uma das metodologias ágeis mais populares e controversas. XP é um método altamente disciplinado de fornecer continuamente software de alta qualidade com mais rapidez. 

O cliente está ativamente envolvido com a equipe para realizar o planejamento contínuo, testes e feedback rápido para fornecer software funcional com frequência. O software deve ser entregue em intervalos de três semanas.

O método XP original é baseado em quatro valores simples:

  1. Simplicidade
  2. Comunicação
  3. Feedback
  4. Coragem

Possui 12 práticas de apoio :

  1. Jogo de planejamento
  2. Pequenos lançamentos (releases)
  3. Testes de aceitação do cliente
  4. Design simples
  5. Programação em pares
  6. Desenvolvimento orientado a testes
  7. Refatoração
  8. Integração contínua
  9. Propriedade do código coletivo
  10. Padrões de codificação
  11. Metáforas
  12. Ritmo sustentável

Método de Desenvolvimento de Sistemas Dinâmicos (DSDM)

O Método de Desenvolvimento de Sistemas Dinâmicos (DSDM – Dynamic Systems Development Method) teve origem em 1994 para fornecer uma estrutura padrão da indústria para entrega de projetos no que era então conhecido como Desenvolvimento Rápido de Aplicativos (RAD).

Embora fosse muito popular na década de 1990, a abordagem RAD desenvolveu-se de forma não estruturada.

Desde o seu início, o DSDM evoluiu e amadureceu; ele fornece uma base abrangente no planejamento, gerenciamento, execução e dimensionamento do processo ágil e projetos de iteração.

O DSDM tem seis princípios fundamentais que giram em torno das necessidades de negócios:

  1. Valor
  2. Envolvimento ativo do usuário
  3. Equipes capacitadas
  4. Entrega frequente
  5. Teste integrado
  6. Colaboração das partes interessadas

O DSDM usa uma abordagem de “fitness for business purpose” para critérios de entrega e aceitação. Ele se concentra na fórmula: 80% de entrega do sistema em 20% do tempo.

Você sabia que organizações ágeis são hierárquicas?

Um equívoco comum que vejo sobre como funcionam as organizações ágeis é de que elas são planas ou com poucos níveis de hierarquia. Nada poderia estar mais longe da verdade. Os gerentes de topo ainda definem a direção e o tom para o resto da organização e as pessoas ainda são demitidas por não fazerem seu trabalho.

A pressão por maior desempenho é ainda mais implacável do que nas organizações burocráticas tradicionais. Em uma burocracia, a equipe com baixo desempenho ainda pode se esconder nos cantos e recantos do sistema. Mas em uma organização ágil, existe uma transparência radical que responsabiliza todos os pares por suas ações.

A hierarquia em uma organização ágil é muito diferente do que em uma empresa burocrática e “pesada”.

hierarquia ágil é baseada na competência, não na autoridade. A atuação não se baseia em agradar o patrão, mas em agregar valor ao cliente. A organização usa uma abordagem de comunicação horizontal e vertical dinâmica que é muito interativa. As ideias podem vir de qualquer pessoa em qualquer posição, incluindo o cliente.

É uma rede que está continuamente crescendo, aprendendo e se adaptando ao fluxo constante; agregando novo valor aos clientes, explorando as oportunidades apresentadas. Se feito da maneira certa, a entrega contínua de mais valor aos clientes com menos trabalho resulta em retornos mais generosos para a organização.

O ágil distingue claramente as diferenças entre exploração e desperdício. Em uma organização ágil, todos os membros estão constantemente explorando maneiras de agregar mais valor ao cliente.

Durante os primeiros anos, os críticos acreditavam que as pequenas equipes nunca poderiam lidar com questões grandes e complexas. Mas eles estavam errados.

Todas as equipes fazem parte de uma rede entrelaçada que é impulsionada por conversas contínuas entre todas as partes com foco em objetivos comuns. Os ritmos comuns e consistentes de todas as partes fornecem uma plataforma sólida que permite às equipes menores gerenciarem problemas mais complexos. 

Este é, de longe, um sistema muito melhor do que o método tradicional e burocrático que torna a empresa lenta  para tomar decisões importantes (as vezes até para as básicas).

A gestão e a metodologia ágil

A programação de software é um componente crítico para quase todas as empresas hoje. Isso significa que o Ágil é essencial para todo tipo de organização e forma de trabalho.

Metodologias ágeis que incorporam novos valores, práticas, princípios e benefícios são uma alternativa melhor ao estilo tradicional de comando e controle de gerenciamento de projetosO processo ágil está se espalhando por diferentes setores e funções. No entanto, embora muitas empresas estejam adotando alguns “processos” ágeis, elas ainda estão operando com um método burocrático de cima para baixo (top-down). 

Na economia digital, dominante de hoje, as empresas precisam desenvolver práticas de gerenciamento ágeis. Mas muitas empresas ainda lutam com essa transição e operam em uma cultura de comando e controle. Isso se reflete na mentalidade e nas habilidades da alta administração e esse tem sido o maior obstáculo que as empresas enfrentam hoje.

Práticas Ágeis

Existem muitas práticas ágeis diferentes, os exemplos a seguir ajudam a ilustrar como as práticas ágeis podem ser aplicadas.

Standup Diária (Reunião em pé)

As reuniões diárias em pé também são chamadas de reuniões Daily Scrum. São realizadas diariamente pela equipe para que possam compartilhar informações pertinentes. Essas reuniões têm como objetivo manter todos os membros da equipe igualmente informados e atualizados sobre o andamento do projeto. A chave para cada reunião é a brevidade.

Durante as reuniões diárias no scrum, cada membro deve responder a estas três perguntas:

  1. O que eu fiz ontem?
  2. O que vou fazer hoje?
  3. Que problemas estão atrapalhando meu progresso?
Mas tenha cuidado para não transformar a reunião em uma prestação de contas, que acaba ficando chata e robótica com o passar do tempo.
Daily Scrum - ágil para equipes ágeis

Histórias de Usuário (User Stories)

Uma história de usuário é uma breve descrição da função desejada pelo usuário final . Existem três elementos na história do usuário. Eles são:

  1. Uma descrição, planejando a história (geralmente escrita em um cartão)
  2. Uma conversa sobre a história para melhor entendimento
  3. Uma série de testes confirmando a história.

As histórias são escritas a partir da perspectiva do usuário final e usam uma linguagem que ele entende. As histórias funcionam como moeda entre desenvolvedores e clientes; ambas as partes entendem claramente.

historiadeusuario
Exemplo de um cartão de história de usuário

Teste Automatizado

A implementação de testes automatizados formais e completos é uma parte vital do processo ágil. Os testes localizam e eliminam defeitos em sua origem para garantir que um pacote de software funcional seja entregue ao cliente.

Os desenvolvedores podem criar o código de teste em uma rede de segurança usando uma variedade de estruturas disponíveis ao mesmo tempo em que desenvolvem o código do software. Este método protege outros recursos ao fazer alterações no software. Também é uma maneira mais rápida e eficiente de localizar bugs no programa.

Programação em Pares

Na programação em par, dois desenvolvedores trabalham como uma equipe em uma tarefa de programação. Uma pessoa é o “motorista”, a pessoa que insere o código, enquanto a segunda pessoa é o navegador, aquele que planeja as próximas etapas enquanto garante que aquilo que está sendo construído equivale ao esperado.

Uma reclamação comum da programação em pares é o desperdício de recursos humanos para realizar a mesma tarefa. Não devem ser necessárias duas pessoas para fazer um trabalho que pode ser executado por uma pessoa. No entanto, enquanto a programação usa mais pessoas, o resultado final justifica o gasto.

Embora os resultados possam variar de caso para caso, os desenvolvedores geralmente descobrem que a redução de erros compensa os recursos extras usados.

Outro benefício é que o emparelhamento não é necessário em tempo integral . As equipes podem estabelecer suas próprias regras e horários ao decidir se é melhor formar pares.

Retrospectivas

Você pode conferir um texto bem completo que fiz sobre retrospectivas ágeis aqui.

Retrospectivas são reuniões realizadas no final de um projeto ou até mesmo ao final de uma única sprint. Elas dão a todas as partes envolvidas a chance de olhar para trás e refletir sobre o trabalho realizado durante o processo. Toda a equipe analisa o que deu certo e o que não deu certo, onde melhorias podem ser feitas e, o mais importante, como eles podem aproveitar as lições que aprenderam e transformá-las em mudanças viáveis

retrospectiva ágil

Finalizando

A metodologia ágil é uma abordagem empolgante e fascinante para o desenvolvimento de software. Ao integrar os desenvolvedores de produtos e clientes nos processos de planejamento e implementação, o resultado é uma experiência mais gratificante para todos os envolvidos.

Quando a programação ágil é feita de maneira adequada, as organizações podem encontrar continuamente maneiras de aumentar o valor para seus clientes. Dá mais sentido a quem está trabalhando ativamente no projeto e cria uma experiência mais positiva para o cliente, gerando resultados mais generosos para a empresa.

Espero que tenha gostado do conteúdo e das dicas.

Um grande abraço e até a próxima!

Contribuição de:

Teste grátis nossa plataforma com a sua equipe por 7 dias, sem custos, sem cartão de crédito.

Aprenda a construir uma cultura que valorize sua marca, resolva os problemas de gestão, melhore os resultados dos negócios e atenda ao propósito da sua organização.

Está gostando desse conteúdo? Temos uma dica para você!

Faça uma análise gratuita do seu engajamento e da cultura da sua equipe de trabalho!

Faça um tour pela Amo Onde Trabalho totalmente de graça, conheça como a plataforma funciona e quais os benefícios que ela pode trazer para a sua equipe de trabalho!

Conheça, não custa nada :)

× Fale com a gente!